CABEÇALHO

CÂNCER BUCAL

CÂNCER BUCAL

1) FATORES DE RISCO
a) Fator genético: os gens podem ser susceptíveis a determinados iniciadores.

b) Fatores externos:
CÂNCER BUCAL

* Traumas: traumatismos mecânicos crônicos e aparelhos protéticos mal adaptados podem causar lesões agudas (úlceras) ou crônicas (hiperplasia) que podem colaborar na instalação de agentes carcinogênicos que produzem mutações celulares.
* Dentes: fraturados, bordas cortantes.
* Alcoolismo.
* Tabagismo.
* Radiação solar.

2) ETAPAS DA CARCINOGÊNESE
1. INICIAÇÃO:

Corresponde ao que se indica como transformação celular, ou seja, as mudanças induzidas por cancerígenos (iniciador) físicos, químicos ou biológicos que causam alterações genéticas nas células e alteram suas respostas ao micro ambiente, tornando-as capazes de se multiplicar de modo autônomo. A ação do iniciador é irreversível e admite-se que atue provocando alterações permanentes no DNA (mutações).
Exemplo de iniciadores: hidrocarbonetos aramáticos (alcatrões - cigarro), alguns derivados da anilina, asbesto, raio ultravioleta, radiação ionizante (raio x) e outros.

2. PROMOÇÃO:
Consiste na proliferação e expansão das células iniciadas. Ao que tudo indica, a multiplicação das células é um fenômeno indispensável para a "fixação" da alteração genética e para o aparecimento da neoplasia. A promoção é um processo demorado e a ação do promotor é reversível, ou seja, caso sua aplicação seja interrompida antes de completada a promoção o efeito não se manifesta. Os promotores atuam pelo tempo de exposição e pela intensidade das reações teciduais que provocam. São substâncias que têm em comum a propriedade de irritar os tecidos e provocar reações inflamatórias. O promotor não se liga ao DNA nem provoca mutações.
Exemplo de promotores: ésteres de forbol, fenóis, hormônios, drogas, calor, traumatismos e outros.

3. PROGRESSÃO:
A iniciação e a promoção levam à formação de células malignas, ou seja, ao surgimento do câncer. A progressão é caracterizada por modificações biológicas que tornam o tumor mais agressivo e maligno.

a. CARCINOMA "IN SITU":
O tumor encontra-se apenas na epiderme (pele).

b. CARCINOMA INVASIVO:
O tumor atravessa a epiderme e atinge o tecido conjuntivo.

c. METÁSTASE:
As células tumorais atingem os vasos (sanguíneos e linfáticos) e vão causar novos tumores em outros locais do corpo.

3) CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DO DESENVOLVIMENTO

O câncer, nome genérico das neoplasias malignas, tem sua iniciação com o descontrole e multiplicação celular mais rápida que as células normais do organismo. Com o crescimento rápido produzem pequenos nódulos ou ulcerações que quase sempre não são percebidas pelo indivíduo porque são sempre indolores. Quando o paciente é diagnosticado nesta fase, sua cura pode se aproximar dos 100%. Como essas lesões são assintomáticas, o paciente quando procura seu profissional de saúde não refere esta anormalidade. Apenas um exame clínico cuidadoso de todas as estruturas da boca é possível identificar esse tipo de lesão inicial. Quando a neoplasia maligna não é reconhecida e diagnosticada nesta fase, continua sua evolução natural, aumentando suas dimensões com mais rapidez e se apresentará, clinicamente, como ulcerações ou nódulos de dimensões maiores e ainda assintomáticos.

4) TOPOGRAFIA ANATÔMICA DO CÂNCER BUCAL
* 40,8% - Lábios
* 20,8% - Língua
* 16,7% - Assoalho de língua
* 06,9% - Trígono retromolar
* 05,6% - Gengiva
* 04,9% - Palato mole
* 03,7% - Palato duro
* 00,3% - Úvula
* 00,2% - Mucosa jugal
* 00,1% - Vestíbulo

5) INFORMAÇÕES IMPORTANTES

O câncer não é contagioso.
Tratando corretamente nas suas fases iniciais pode ser curável.
No início do seu desenvolvimento não dói.
Lesões que podem ser precursoras do câncer bucal:
* Leucoplasia: Lesão branca que pode aparecer em qualquer local da boca e que não regride em 15 dias. O risco maior é do portador deste tipo de lesão que usa tabaco em qualquer forma (mascado, cigarro, cachimbo).
* Eritroplasia: Lesão vermelha, persistente, indolor, sem sangramento e que algumas vezes pode significar um câncer no seu estágio inicial de desenvolvimento.

6) AUTO EXAME DA BOCA

CÂNCER BUCAL

O QUE É O AUTO-EXAME DA BOCA:

É uma técnica simples que a própria pessoa pode fazer, bastando que tenha um espelho e esteja num ambiente bem iluminado.
A finalidade deste exame é identificar lesões precursoras do câncer de boca, uma doença curável, se tratada logo no seu início.

COMO FAZER O AUTO-EXAME DA BOCA:
As pessoas que usam próteses (Ex:dentadura) devem removê-las antes de começar o exame. De frente para o espelho, observe a pele do rosto e do pescoço. Veja se encontra algum sinal que não tenha notado antes.
Toque suavemente, com a ponta dos dedos, todo o rosto.
Puxe, com os dedos, o lábio inferior para baixo, expondo a sua parte interna (mucosa). Em seguida, apalpe todo o lábio.
Puxe o lábio superior para cima e repita os mesmos procedimentos.
Com a ponta do dedo indicador, afaste a bochecha para examinar a parte interna da mesma. Faça isto nos dois lados.
Com a ponta do dedo indicador, percorra toda a gengiva superior e inferior.
Introduza o dedo indicador por baixo da língua e o polegar da mesma mão por baixo do queixo e procure palpar todo o assoalho da boca.
Incline a cabeça para trás e, abrindo a boca o máximo possível, examine atentamente o céu da boca. Palpe com o dedo indicador todo o céu da boca.
Em seguida, diga: ÁÁÁÁÁ... e observe o fundo da garganta.
Ponha a língua para fora e observe a parte de cima. Repita a observação com a língua levantada até o céu da boca. Em seguida, puxando a língua para a esquerda, observe o lado esquerdo da mesma. Repita o procedimento para o lado direito.
Estique a língua para fora, segurando-a com um pedaço de gaze ou pano, apalpe em toda sua extensão com os dedos indicador e polegar da outra mão.
Examine o pescoço. Compare os lados direito e esquerdo e veja se há diferença entre eles.
Depois, apalpe o lado esquerdo do pescoço com a mão direita. Repita o procedimento para o lado direito, apalpando com a mão esquerda.
Finalmente, introduza o polegar por debaixo do queixo e apalpe suavemente todo o seu contorno inferior.

O QUE PROCURAR:
Ao realizar o exame procure (busque) mudanças na cor da pele e mucosa, endurecimentos, caroços, feridas, inchações, áreas dormentes e dentes quebrados ou amolecidos.
IMPORTANTE:
Faça este auto-exame duas vezes por ano.
Se notar anormalidades como: mudança de cor, áreas irritadas debaixo de próteses, feridas que não cicatrizam em duas semanas, dentes fraturados ou amolecidos, algum caroço ou endurecimento; procure imediatamente um dentista que julgará a necessidade de consultar um especialista.

CÂNCER BUCAL

Previna-se do câncer de boca, reduzindo o fumo e o álcool.